Compartilhar por e-mail
Seu nome:
Seu e-mail:
E-mail destinatário:
Enviar
15Jul2017

Sons e sementes

Somos sons e as palavras são sementes.

"Pronunciar "Sinto muito" devolve a unidade perdida ao viajar pela tua pele, que é o órgão mais extenso,que te conecta e te faz sensível frente às vivências dos demais, te desapega dos resultados e te converte em unidade. O som "Perdoa-me",  faz eco em teu pâncreas e em teu cólon desatando laços, liberando histórias. E se pudesses ver o que mobiliza um *"Sou Grato", sorririas junto a todas as células do teu corpo sacudindo tuas veias, convertendo teu sangue em luz em esse ato desprendido.

“Te Amo" é o som mais curador do Universo.

Esta frase cobre teu corpo e viaja através de teus pulmões desobstruindo tua respiração. Percorre teus rins transmutando os medos e faz que milhões de células sorridentes lhe deem energia às células tristes de teu sistema imunológico,ou que algumas outras que nasceram com a arte da jardinagem,  semeiam relva suave, fresca e verde ao redor das zonas mais áridas do teu corpo.

Se pudesses ver o que provocam as palavras em ti e nos demais,  começarias a observar teus pensamentos,  teus silêncios, teus sons e teus ruídos, porque neste oceano de energia que somos, cada onda que emites cria ondas de diversas cores influenciando aos demais.

Sinto muito, Perdoa-me, Sou Grato, Te Amo

Devem ser palavras cotidianas em nosso vocabulário.

 

 

Procure durante seu dia fazer algumas pausas de alguns minutos para  que você possa acessar seu silencio interior em busca de respostas internas sobre questões que lhe aflige e não consegue resolver, ou ainda quando sentir se agitado  mentalmente, ou cansado sem energia e disposição e precise deste tempo para recuperar se, tomar um fôlego para continuar de forma mais tranquila sua rotina.

Sente se e deixe a coluna alongada, apoie os pés no chão, mesmo que estiver no escritório, no carro, ou na sua casa você pode experimentar. Comece a  perceber o movimento da sua respiração,  perceba as sensações do seu corpo, aonde esta mais tenso, mais relaxado ou confortável. Continue apenas observando se silenciosamente, de olhos abertos, mas focado em você. Ou se preferir e puder, feche os olhos suavemente, perceba  seu corpo e as  sensações que chegam a você, comece pelos pés, pernas, quadril, coluna, abdômen, braços, tórax, costas, cabeça, vá percebendo cada parte de seu corpo, sem julgamentos, ou cobranças, apenas sinta seu corpo com se um scanner passasse por ele ampliando suas sensações corporais, e você continua respirando lenta e  tranquilamente .  Você começa a perceber um estado de presença, de estar consigo mesmo, com seu corpo, suas sensações, podendo elas  serem  agradáveis  ou não, acolhendo as, e deixando que sua respiração te conduza a um estado de mais calma, tranquilidade atenuando agitações internas, trazendo mais energia, foco, discernimento, percepções, intuições. São alguns momentos que você pode se proporcionar para o  cultivo da paz interna, para melhorar sua disposição, sua saúde e retomar as atividades de forma mais inspirada e consciente.

Compartilhe:
Comentários
Outras sugestões para a sua leitura
Minha alma esta em brisa
26Nov2018

Contei meus anos e descobri que tenho menos tempo para viver a partir daqui, do que o que eu vivi até ...

Compartilhe:
A aceitação da sombra
04Set2018

A aceitação da sombra

Se nós não convivermos com a nossa sombra somos caolhos, vemos com um olho só, ...

Compartilhe:
Mulheres em Círculo
14Mar2018

Círculos são para nós, mulheres, que ao abrir um espaço na cultura ocidental de orientação masculina nos ...

Compartilhe:
Magali Bergamo 2015 - Todos os direitos reservados
Criação de sites Vinhedo, Valinhos, Campinas