Compartilhar por e-mail
Seu nome:
Seu e-mail:
E-mail destinatário:
Enviar
27Nov2017

Relacionamento a dois

"O relacionamento de casal se desenvolve através do soltar, de soltar sonhos. A felicidade almejada não tem o mesmo valor. O primeiro sonho que deve ser deixado é o de que agora encontrei o que me faltou quando criança. É o sonho da criança que, finalmente, encontrou a mãe, que preenche tudo. Isso é válido tanto para os homens quanto para as mulheres. O apaixonar-se começa quando a criança no homem ou na mulher imagina no parceiro a mãe ideal. Por isso também é cego pois, no apaixonar-se, o outro não é visto como a pessoa que ele ou ela é. Depois é que se aprende lentamente a ver o outro como ele é e a amá-lo como ele é. Isto é, de um lado, um processo de morte. O relacionamento de casal é sempre um exercício para a morte, para o soltar. É, na verdade, a experiência mais intensa da unidade, mas permanece sempre incompleta, porque atrás disso espera outra unidade, uma maior, para a qual nós nos desenvolvemos.  Eu a denomino algumas vezes de origem. É a base da qual a vida emerge. Homens e mulheres emergem juntos daí, mas de um modo diverso, mergulham de novo para ele e ela se tornarem um. O relacionamento se desenvolve para uma unidade maior, e isto é tanto um processo doloroso quanto de realização.

As crises que acontecem nos relacionamentos a dois são parte desse processo de morrer. Mas a morte é um processo de vida, pode-se ver assim. Algumas vezes é assim: se morre cedo ou se solta muito cedo. Isso tira a plenitude desse processo.  Portanto, tudo a seu tempo."
Bert Hellinger

Como estão seus relacionamentos? A vida a dois?

Você consegue ver o amadurecimento da sua relação da paixão infantil e idealização para o amor maduro e a aceitação? 
Você consegue ver realmente o homem/a mulher na sua frente com toda a sua história, sua família e ancestralidade, seus relacionamentos anteriores, 
seus gostos e desgostos e dizer SIM pra tudo isso?
Ou só consegue acreditar que o melhor é viver o conto de fadas do 
princípe e da princesa? E passar a vida apaixonada pela imagem ou o 
retrato fixo que criou dela? Ou então melhor mesmo é não se relacionar, 
assim você não sofre?

Como posso me abrir para o amor maduro?

Compartilhe:
Comentários
Outras sugestões para a sua leitura
Mulheres em Círculo
14Mar2018

Círculos são para nós, mulheres, que ao abrir um espaço na cultura ocidental de orientação masculina nos ...

Compartilhe:
Perdão e qualidade de vida
28Jan2018

A palavra utilizada para perdoar ou absorver em Aramaico é Cancelar.

 Linguagem utilizada na época ...

Compartilhe:
Mês de agosto traz seu recado de mudanças
18Ago2017

Lembro-me bem. Foi quando julho se foi, que um vento mais gelado, mais destemperado, que arrastava ainda folhas ...

Compartilhe:
Magali Bergamo 2015 - Todos os direitos reservados
Criação de sites Vinhedo, Valinhos, Campinas