Compartilhar por e-mail
Seu nome:
Seu e-mail:
E-mail destinatário:
Enviar
23Jun2015

Conceito de Vida: uma jornada através da vida e da morte

De acordo com a sabedoria de Buda, podemos realmente usar nossas vidas para nos prepararmos para a morte. Não precisamos esperar pela dolorosa morte de alguém próximo a nós, ou pelo choque da doença terminal, para forçar-nos a olhar para a nossa vida. Também não estamos condenados a ir para a morte de mãos vazias para encontrar o desconhecido.

Podemos começar aqui e agora, a encontrar significado na vida. Podemos fazer de cada momento uma oportunidade para mudar e nos preparar – delicadamente, de modo preciso e com paz de espírito – para a morte e a eternidade.

Na sabedoria budista, a vida e a morte são vistas como um todo, onde a morte é o começo de um novo capitulo de vida. A morte é um espelho no qual o inteiro significado da vida é refletida.

Este todo da vida e da morte apresentado como uma serie de realidades transitórias em constante mudança, conhecidas como bardos. A palavra bardo é comumente usada para para designar o estado intermediário entre a morte e o renascimento, mas na realidade os bardos estão continuamente ocorrendo tanto na vida quanto na morte, e são momentos críticos em que as possibilidades de liberação, ou iluminação, são intensificados .

O que é nossa vida senão uma dança de formas transitórias ?

A única coisa que realmente temos é o agora.

A realização da  impermanência é a paradoxalmente a única coisa que podemos manter, talvez nosso bem último.

Disse Buda:

Esta nossa existência é transitória como as nuvens do outono,

Ver o nascimento e a morte dos seres é como olhar os movimentos de uma dança.

Uma vida é como o clarão de um relâmpago no céu,

Rápida como uma torrente que se precipita abaixo.

Questões :

O que de fato consegui realizar na vida?

O que de fato compreendemos sobre vida e morte?

O que estou fazendo com minha vida?

Levar a vida a serio:

Talvez aqueles que compreendem como a vida é frágil saibam quanto ela é preciosa.

A chave para encontrar um equilíbrio feliz na vida moderna é a simplicidade.

Milarepa, poeta e santo do Tibet disse: “ minha religião é viver – e morrer – sem arrependimento¨

Do livro Tibeteno do viver e do morrer. Sogyal Rinpoche

    

Compartilhe:
Comentários
Outras sugestões para a sua leitura
Mulheres em Círculo
14Mar2018

Círculos são para nós, mulheres, que ao abrir um espaço na cultura ocidental de orientação masculina nos ...

Compartilhe:
Perdão e qualidade de vida
28Jan2018

A palavra utilizada para perdoar ou absorver em Aramaico é Cancelar.

 Linguagem utilizada na época ...

Compartilhe:
Relacionamento a dois
27Nov2017

"O relacionamento de casal se desenvolve através do soltar, de soltar sonhos. A felicidade almejada não tem o ...

Compartilhe:
Magali Bergamo 2015 - Todos os direitos reservados
Criação de sites Vinhedo, Valinhos, Campinas